Mensagem para George Harrison
Discografia Brasileira
Discos no Mundo
Raridades em estéreo
Curiosidades Fonográficas
Instrumentos
Os Livros
Entrevistas
George Martin no Brasil
Vídeos

CLIQUE NOS ÍCONES ACIMA PARA ACESSAR A REDE

OU VOLTE AO INÍCIO

INSTRUMENTOS

 

 

   Os Beatles e suas guitarras (e baterias!)

Os Instrumentos que criaram um Sonho.


Quarta parte - 1963

 

   Home  1956-1959  1960  1961-1962  1964  1965  1966  1967  1968  1969  1970

__________________________________________________________

 

 

 

 

 

 

 

    39 - Amplificador Vox AC-30:

Donos: John e George (um para cada)
Início de Uso: Janeiro de 1963
Fim de Uso: Julho de 1963
Potência: 30 Watts
Alto-Falantes: Dois, de 12"

    Brian Epstein continuava determinado a melhorar o visual dos Beatles no palco. Roupas novas, instrumentos novos e, para manter o padrão "preto" decidiu que os novos amplificadores Vox deveriam ser reformados.

    Como a Jennings (fabricante dos Vox) ainda não fornecia modelos pretos, os amplificadores beges foram cobertos com tecidos pretos na Barrat's Music.

    O velho Coffin de Paul também foi reformado. Assim, todos os amplificadores estavam "novinhos" para o mágico ano de 1963 que começava. Quando voltaram de Hamburgo, eles encontraram as novidades!

__________________________________________________________

 

 

 

   39b - Amplificador para baixo Leak TL-12, com pré-amplificador Leak Point One

Dono: estúdios da EMI, Abbey Road
Início de Uso: Agosto de 1962
Fim de Uso: Março de 1963
Potência: 12 watts de saída.

    Como o Quad II de Paul tinha muito ruído, como constataram na audição e na gravação da primeira versão de Love Me Do, os técnicos de Abbey Road ligaram um pré-amplificador da Leak, mais um amplificador da mesma marca, a um gabinete Tannoy, para garantir bom som e timbre do baixo Hofner nas gravações.

__________________________________________________________

 

   39c - Gabinete Tannoy G.R.F. Dual-Concentric

Dono: estúdios da EMI, Abbey Road
Início de Uso: Agosto de 1962
Fim de Uso: Março de 1963
Alto-falantes: 1, de 15"

    Gabinete existente nos estúdios e que foi ligado na saída do amplificador Leak, nas gravações até Março de 1963, quando Paul receberia seu primeiro Vox.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________________________________________

 

 

 

 

 

 

 


  
40 - Gretsch Jet Fire Bird:

Acabamento: vermelha
Modelo: PX 6131
Captadores: dois captadores Filter'Tron, single-coil
Alavanca: não
Início de Uso: Janeiro de 1963
Fim de Uso: Fevereiro de 1963
Características: Guitarra elétrica de corpo ôco, com tampo curvo de bordo (maple) laminado, bem semelhante à Les Paul, escala em mogno (mahogany), com escudo preto, ponte em forma de trapézio e bordas brancas.
Destino: Não se tem nenhuma notícia do paradeiro desta guitarra.

    George supostamente teria comprado esta guitarra para ser a reserva de sua Duo Jet. Mas ele disse em uma entrevista em 1995 que estava apenas testando o instrumento de uma outra pessoa. Não era uma guitarra sua.

    Foi muito fotografada nos ensaios realizados em Janeiro no Cavern Club, nos quais os Beatles prepararam o som que iriam fazer em 1963.

    Não foi usada em nenhuma gravação, mas George estava com ela no dia 10 de Janeiro no Grafton Rooms, em Liverpool, e no dia 12 no Invicta Ballroom, em Kent. No dia 13 de Janeiro ele usou a guitarra em um programa "Thank You Lucky Stars", onde apresentaram Please Please Me. O programa foi filmado no Alpha Television Studios. A foto abaixo é do dia da filmagem.

.

__________________________________________________________

 

 

 

 

    41 - Hofner:

Acabamento: marrom degradê
Modelo: 500/1
Captadores: dois captadores, um na base do braço e outro no meio do corpo
Início de Uso: Abril de 1961
Fim de Uso: Setembro de 1963
Características: baixo de corpo ôco, com corpo em abeto (spruce), fundo e laterais em bordo (maple), escala em jacarandá (rosewood), com o clássico desenho em forma de violino.
Destino: Deixou de ser o instrumento principal quando a Hofner deu um novo modelo a Paul. Após algumas modificações ele ficou como baixo reserva nos shows até 1965. Foi usado no White Album e no vídeo de Revolution, sem o escudo. Na primeira semana de Janeiro de 1969, ele foi roubado dos Estúdios Twickenham, onde estavam filmando Let It Be.

    O baixo de Paul foi usado durante todo o início deste ano de 1963, nas gravações do LP Please Please Me, do compacto From Me To You / Thank You Girl (que registrou ainda The One After 909), e do "hit-single" She Loves You / I'll Get You.

    Em Julho iniciaram as gravações do novo LP, With the Beatles, e o Hofner foi usado em You Really Got A Hold On Me, Money, Devil in Her Heart, Till There Was You, Please Mister Postman, It Won't Be Long, Roll Over Beethoven, All My Loving, I Wanna Be Your Man, Little Child, All I've Got to Do, Not A Second Time, Don't Bother Me e Hold Me Tight.

    Depois, um novo Hofner entrará na história dos Beatles.

   

__________________________________________________________

 

    42 - Gretsch Duo Jet:

Acabamento: preta
Modelo: PX 6128
Captadores: dois captadores DeArmond, single-coil
Alavanca: sim, modelo Bigsby
Início de Uso: Agosto de 1961
Fim de Uso: Junho de 1963
Características: Guitarra elétrica de corpo oco, com câmaras. Tampo em bordo (maple), fundo e laterais em
mogno (mahogany), bem semelhante à Les Paul, com escala em jacarandá (rosewood) escudo prateado e bordas brancas em torno do instrumento. George mandou pintar o fundo e as bordas de preto, já que originalmente a guitarra vinha com estas partes na cor natural, mogno.
Destino: Ao final de 1963, George deu esta guitarra para seu amigo alemão Klaus Voormann, que mudou um de seus captadores e ficou com ela por 20 anos!. Depois que o técnico Alan Rogan restaurou o captador original, George usou-a no disco Cloud Nine, além de posar para a capa com ela.

    George usou sua Gretsch em gravações do LP Please Please Me, como I Saw Her Standing There, Chains, Boys e Twist and Shout.

   

__________________________________________________________

 

 

 

 

 

   43 - Rickenbacker Capri:

Acabamento: madeira clara envernizada
Modelo: 325
Captadores: três captadores Rickenbacker
Alavanca: sim, modelo Bigsby B-5
Início de Uso: Setembro de 1962
Fim de Uso: Agosto de 1964
Características: Agora a Capri está pintada de preto, trabalho feito pelo pintor de ônibus Charles Bantam, de Birkenhead.
Destino: Em 1972 foi reformada por Ron DeMarino, em Nova Iorque, retornando ao seu acabamento original. Foi possivelmente usada na gravação de Stepping Out, do LP Milk And Honey, e também de Walking On Thin Ice, em Dezembro de 1980. Atualmente esta guitarra está em poder de Sean Lennon

 

    John usou sua Rickenbacker ao longo do ano de 1963. Primeiro, nas gravações do LP Please Please Me, em I Saw Her Standing There, Boys e Twist and Shout.

    Em seguida usou-a no compacto "hit-single" She Loves You / I'll Get You.

    Em Julho começaram as gravações do novo LP, With the Beatles, e John usou sua Capri em Money, Devil in Her Heart, Please Mister Postman, It Won't Be Long, Roll Over Beethoven, All My Loving, I Wanna Be Your Man, Little Child, Don't Bother Me e Hold Me Tight.

    Encerrou sua gravações com a Capri em 1963 com o milionário compacto I Want to Hold Your Hand, em Outubro.



.
__________________________________________________________

.

.

 

 

 

 

 

 


   
44 - Bateria Premier

Acabamento: "Duroplastic" mogno
Modelo: 54
Início de Uso: Agosto de 1962 (com os Beatles)
Fim de Uso: Maio de 1963
Destino: Apenas a caixa desta bateria está com Ringo até hoje.

Logo original: "Bug Logo"
Bumbo: 20"x14"
Surdo: 16"x16"
Tom-tom: 12"x8"
Caixa: Royal Ace - 14"x4"
Ride: Zyn 18"
Crash: Zyn 16"
Hi-Hat: Zyn 14"

Obs: Ringo usava um par de bongôs Premier GB, com acabamento "Duroplastic Mogno", para combinar coma bateria.

 

    Em Janeiro, com a banda apresentando-se em lugares cada vez melhores, Brian Epstein resolve mudar a marca na bateria Premier de Ringo. Afinal, a banda chamava-se Beatles e não Ringo Starr e os Beatles.

    O novo logo, onde antenas saíam do "B" de Beatles, foi feito por Tex O'Hara, nas cores marrom (para combinar com a cor da bateria), e preto. Brian escolheu o preto. Ele pintou à mão em uma faixa de tecido e a mesma foi apenas presa junto com a pele do bumbo.

    A bateria, com este novo logotipo, foi usada até Abril de 1963. Ela pode ser ouvida nas gravações do LP Please Please Me, e do compacto From me To You / Thank You Girl (que ainda produziu The One After 909).

.

__________________________________________________________

  

 

 

 

 

    44b - Bongos Premier

    Ringo usava um par de bongos da Premier, que eram fixos no bumbo. Normalmente só usava ao vivo, em determindas covers que os Beatles tocavam na época que seus shows ainda duravam 1 hora ou mais.

       

__________________________________________________________

    45 - Violão Gibson Jumbo

Acabamento: sunburst
Modelo: J-160E
Captadores: um
Início de Uso: Setembro de 1962
Fim de Uso: Abril de 1968
Características: Violão acústico/elétrico.  O tampo era de
compensado laminado (plywood), e o fundo e as laterais
em mogno (mahogany). O captador ficava originalmente
junto ao braço.
Destino: Numa entrevista em 1976, George disse que deu este violão. Só isso! Mas seu filho Dhani conseguiu reaver o violão e hoje está no acervo da família.

 

    George usou o seu violão em algumas apresentações durante o ano, quando suas guitarras apresentavam problemas e iam para reparo.

    Em gravações ele usou em Misery, Anna (Go to Him), Baby It's You, Do You Want to Know A Secret A Taste of Honey e There's A Place (Lp Please Please Me), From Me To You e Thank You Girl (compacto), Till There Was You do LP With the Beatles.

.
__________________________________________________________

 

 

 

 

 

   46 -Violão Gibson Jumbo

Acabamento: sunburst
Modelo: J-160E
Captadores: um
Início de Uso: Setembro de 1962
Fim de Uso: Dezembro de 1963 (instrumento original, roubado)
                     Agosto de 1967 (o instrumento novo)
Características: Violão acústico/elétrico.  O tampo era de
compensado laminado (plywood), e o fundo e as laterais
em mogno (mahogany). O captador ficava originalmente
junto ao braço.
Destino: Durante a "super-produção" The Beatles Christmas Show, idealizada por Brian, onde os Beatles tocaram no Astoria Cinema, Finsbury Park, Londres, o "Jumbo" de John foi roubado nos bastidores, entre os dias 24 e 31 de Dezembro de 1963, para desespero de Mal Evans. Outro instrumento igual foi comprado e até hoje está em poder de Yoko. Serviu inclusive de modelo para a série comemorativa da Gibson, em edição limitada de 250 unidades, a um custo de US$ 3,000 cada!

Em 2015 o Jumbo roubado apareceu e foi para leilão na "Julien's". Alcançou 2 milhões e 400 mil dólares. Metade foi doada para a Spirit Foundation, instituição de caridade criada por John e Yoko

 

    John usou seu Jumbo, plugado e desplugado, nas gravações de Misery, Anna, Chains, Baby It's You, A Taste of Honey e There's A Place (do Lp Please Please Me), From Me To You e Thank You Girl (compacto), All I've Got To Do, Till There Was You e Not A Second Time (do Lp With the Beatles), e em This Boy, do último compacto de 1963.

   Ele também era usado como instrumento reserva e, muitas vezes, como principal durante os shows da banda em 1963.

   Para sua tristeza, durante a Temporada de Natal no Finsbury Park Astoria Cinema, Londres, seu amado Jumbo foi roubado. Eles deixavam os instrumentos nos suportes, em seus camarins. John não percebeu que o seu havia desaparecido. Só quando perguntou a Mal Evans por ele é que se deu conta da perda.

__________________________________________________________

 

 

 

    46b - Harmônica Honer

Modelo: Marine Band
Início de Uso: Janeiro de 1963
Fim de Uso: Dezembro de 1963
Características: Uma das mais famosas gaitas do mundo, totalmente fabricada à mão na Alemanha, com as chapas e tampas fixadas por cravos no corpo de madeira. O modelo usado por John tinha 10 furos e 20 palhetas.
Destino: Desconhecido.

    John continuava usando sua harmônica Hohner, que foi roubada de uma loja em Arnherm, em 1960, quando estavam indo para a primeira viagem a Hamburgo.

    Neste ano de nascimento da Beatlemania na Inglaterra, John usou sua harmônica em shows e nas gravações de Chains, There's A Place, From Me To You, Thank You Girl, I'll Get You e Little Child.

       

__________________________________________________________

.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   

    47 - Amplificador Vox T-60:

Dono: Paul
Início de Uso: Abril de 1963
Fim de Uso: Julho de 1963
Potência: 60 Watts
Alto-Falantes: Dois, um de 15" e outro de 12". 
Características: Modelo mais compacto de amplificador para baixo, cujo primeiro dono foi Paul.
Ele vinha em duas peças, sendo o gabinete maior para acomodar os alto-falantes (bem similar ao Coffin de Paul), e o menor onde fica a amplificação. Ele vinha acompanhado de uma plataforma com rodinhas. Foi o primeiro amplificador "solid state" da Vox e dava muitos problemas com aquecimento, sempre queimendo as válvulas.

    Logo depois da turnê com Chriz Montez e Tommy Roe, ficou decidido que a amplificação de baixo teria que ser melhorada. A Vox já fabricava o AC-100, mas Paul declinou pelo novíssimo "solid state" T-60.

    Mas logo arrependeu-se, pois o amplificador mostrou ser um pouco instável, causando problemas em muito shows. Paul vai trocar logo este cabeçote.

    O primeiro show com o novo "brinquedo" foi no dia 4 de Abril, no Roxburg Hall, na Stowe School.

.

__________________________________________________________

.

Com o óbvio e absurdo sucesso dos Beatles neste ano de 1963, logo a Ludwig estava imprimindo anúncios promovendo sua marca e o grupo. O logotipo da fábrica foi colocado nesta foto em posição muito mais destacada do que no verdadeiro de Ringo

Abaixo, a primeira aparição de Ringo com sua novíssima Ludwig, no dia 12 de Maio. Era a primeira aparição no programa de TV "Thank Your Lucky Stars". Durante os ensaios ele ainda usou o kit Premier, pois a Ludwig foi entregue em cima da hora!

.

.

Acima o Logo n° 1, usado até Janeiro de 1964

Ringo com sua nova bateria e o cow-bell instalado no bumbo.

 

   48 - Bateria Ludwig:

Acabamento: "Black Oyster Pearl"
Modelo: Downbeat
Início de Uso: Maio de 1963
Fim de Uso: Fevereiro de 1964
Destino: Apenas a caixa e o tom bateria estão com Ringo até hoje.

Logo original: "Drop-T n° 1"
Peles: Ludwig "Weather Master"
Bumbo: 20"x 14"
Surdo: 14"x 14"
Tom-tom: 12"x 8"
Caixa: 14"x 4"
Ride: Paiste 18
Crash: Paiste 16"
Hi-Hat: Paiste 14"

      Ringo estava acompanhado de Brian Epstein - na loja "Drum City" em Londres - ao comprar sua primeira Ludwig. A "Drum City" era uma loja bastante moderna para a época sendo a primeira a comercializar exclusivamente baterias.

      Ivor Arbiter, seu proprietário num dia no final de abril de 1963, recebeu um telefonema da loja dizendo que alguém chamado Brian Epstein estava lá acompanhado de um baterista e queria comprar um instrumento, mas queria negociar um pouco.

      Eles foram mandados ao escritório e lá Ringo disse que queria uma bateria Ludwig preta. Isso era impossível já que não existiam baterias pretas dessa marca. Ringo então viu em cima da mesa de Ivor umas amostras de acabamento. Ao ver a amostra do "Oyster Black" disse: "Quero esta!".

      Não foram discutidos muitos aspectos técnicos como sonoridade - o kit foi escolhido pela cor. O kit comprado foi um com bumbo de 20" - bem menor que os normalmente usados na época mas foi escolhido para que Ringo parecesse maior - pratos Paiste e peles Ludwig "Weather Master".

      Brian percebeu que a pele frontal vinha com o logotipo da marca e argumentou que a banda não se chamava Ludwig e sim The Beatles e então exigiu que o nome da banda também aparecesse na pele frontal e num tamanho maior.

      Ivor Arbiter, o dono da loja, pegou um bloco de papel e fez alguns desenhos, entre eles um que tinha The Beatles escrito com o "B" e o "T" num tamanho exagerado que seria o escolhido e ficaria conhecido mundialmente como o logotipo oficial da banda. Foi pintado na pele da nova bateria na própria loja. Brian pagou £ 5 pelo serviço.

      Daí pra frente mais sete peles seriam usadas e pintadas, cada uma com uma característica diferente. Todas elas foram pintadas na Drum City e pelo mesmo homem - Eddie Stokes - o pintor de letreiros da loja. É interessante notar como cada uma delas se relaciona com um momento específico da história da banda.

      Mas o mais importante desse dia é que foi quando o logotipo The Beatles foi criado por Ivor Arbiter, que nunca lucrou nada com sua criação.

    Um fato pitoresco é que o logotipo Ludwig foi se soltando ao longo da maratona de shows dos Beatles, pois as letras eram coladas . Ao ponto de apenas sobrar o "Lu", como aparece em algumas fotos. John sempre tirava um sarro dizendo: "and on the lu, Ringo". A palavra "lu" em inglês, na verdade "loo", significa "privada". Obviamente a Ludwig tratou de consertar isso em Novembro.

A partir do compacto She Loves You / I'll Get You, Ringo usou a nova bateria em todas as gravações do ano.

__________________________________________________________

.

 

 

 

 

 

 

 

 

    49 - Gretsch Chet Atkins Country Gentleman:

Acabamento: nogueira. Esta guitarra era marrom escura e não preta, como parecia nas fotos.
Modelo: 6122
Captadores: dois captadores Filter'Tron Humbuckers
Alavanca: sim, modelo Bigsby
Início de Uso: Junho de 1963
Fim de Uso: Novembro de 1963
Características: Fabricada em 1962, era um belo instrumento de corpo oco, toda em bordo (maple) laminado, com tampo arqueado, escala em ébano, ferragens douradas e aberturas em "f" em estilo "neo-clássico", pintadas no corpo. Ela possuía dois abafadores de cordas localizados entre a ponte e o primeiro captador. Eram acionados por dois botões que se mostrariam bastante incômodos, levando a fábrica a mudá-los no próximo modelo.
Destino: No dia 2 de Dezembro de 1965, durante a última turnê Inglesa, George levou esta Gretsch como instrumento reserva. A limusine que levava os Beatles para Glascow, primeiro show da turnê, bateu em um quebra-molas, perto de Berwick on Tweed. A guitarra caiu do bagageiro direto para a estrada. Ringo percebeu um caminhão piscando os faróis e pediu para seu motorista, Alf Bicknell, parar. Ele ouviu o caminhoneiro dizer "Vocês perderam um banjo lá atrás". Ele contou as más nova s para John, que disse para ele voltar, achar o "banjo" e manter seu emprego. Alf achou a Country Gentleman em pedaços. George ficou arrasado ao ver sua adorada guitarra, mas conseguiu uma guitarra Fender emprestada de um dos membros do grupo Moody Blues, que eram o grupo de suporte, como instrumento reserva para a turnê.

    Por volta de Junho, já morando em Londres junto com os outros Beatles, George adquiriu esta luxuosa guitarra, de excelente sonoridade e recursos. Ela foi desenhada sob a supervisão de Chet Atkins, famoso guitarrista de country americano, que George admirava. Foi a primeira compra de guitarras feita pelo grupo na loja Sound City, dentro de mais um acordo comercial de Brian. Ela custou £ 264 (£ 3.300 em valores atuais).

    Com ela, os solos de George, mesclando palhetadas e dedilhados, soavam limpos. Agora sua Duo Jet ficaria apenas como guitarra reserva nos shows.

    As primeiras músicas gravadas com esta guitarra foram She Loves You e I'll Get You, no dia 1° de Julho. Foi o prenúncio de grandes gravações e sucesso.

    Depois George a usaria no Lp With The Beatles, nas músicas You Really Got A Hold On Me, Money, Devil in Her Heart, Please Mister Postman, It Won't be Long, Roll Over Beethoven e All My Loving.

    Ela também foi usada nos shows e em apresentações de rádio e TV.

    Quando George levou esta guitarra para consertar sérios problemas, ele recebeu um modelo mais moderno (1963), com os botões dos abafadores em forma de chave "liga-desliga", mais ágeis do que os atuais em dial-up. A última música gravada com ela foi All My Loving, com um dos mais belos solos de George já gravados, bem ao estilo country 'n' western.

.
__________________________________________________________

.

.

.

 

   50 - Pedal Gibson Maestro Fuzz-Tone:

Dono: George
Início de Uso: Junho de 1963
Fim de Uso: Novembro de 1963

    Durante as gravações do compacto-simples She Loves You / I'll Get You, a guitarra Gretsch de George foi plugada neste pedal de distorção em alguns takes. Mas os resultados aparentemente não agradaram (ou chocaram o staff ainda conservador de Abbey Road), e esta precoce experimentação de George com novas sonoridades foi arquivada. Mas uma foto registrou o dia!

    Na gravação de Don't Bother Me foi a vez de John usar o pedal fuzz. Mas novamente os resultados não agradaram e ele usou apenas o tremolo de seu amplificador Vox para "colorir" a sonoridade de sua Rickenbacker. Novamente uma foto comprova a informação.

    Abaixo vemos George e o Fuzz Tone em cima de seu Vox no dia da gravação de She Loves You / I´ll Get You.

   .

Ao lado John e o Fuzz, no chão, no dia da gravação de Don't Bother Me. O foot-switch de seu Vox está ao lado de seu pé, provavelmente controlando o tremolo.

__________________________________________________________

.

Na foto ao lado, o novo cabeçote AC-30 de Paul está entre os amplicadores de John e George

 

    51 - Amplificadores Vox AC-30:

Donos: John e George (guitarras) e Paul (baixo)
Início de Uso: Julho de 1963
Fim de Uso: Dezembro de 1963
Potência: 30 Watts
Alto-Falantes: Dois, de 12" cada (para as guitarras). Paul teve trocada apenas o cabeçote, ficando com o antigo gabinete dos alto-falantes

    Os antigos amplificadores de John e George, "forrados de preto", foram substituídos pelos novos modelos com acabamento preto da Vox, que agora entregava o que os Beatles pediam, sem questionar nada.

    O cabeçote do T-60 de Paul foi trocado pelo novo AC-30 para baixo, mais resistente e durável.

   

__________________________________________________________

.

.

 

 

 

 

 

 

 

 

    52 - Maton Mastersound:

Acabamento: madeira clara, com uma fina borda branca envolvendo o instrumento.
Modelo: MS-500
Captadores: dois
Alavanca: sim, modelo Bigsby
Início de Uso: Junho de 1963
Fim de Uso: Julho de 1963
Características: Guitarra Australiana de corpo maciço, de australian tonewood (vários tipos de madeiras podem ser usadas, até eucaliptos), escala em jacarandá, usada por George apenas nos shows dos meses de Junho e Julho, quando sua Country Gentleman estava em reparo.
Destino: Após estes shows, a guitarra foi devolvida à loja Sound City. Existe um exemplar em exibição no National Centre for Popular Music, em Sheffield, Inglaterra, que é supostamente o usado por George.

    Esta fotos dos shows de Grafton Rooms em Liverpool (as duas à esquerda, em Junho) e Winter Gardens em Margate (as duas em baixo, em Julho), com George tocando com a Maton, comprovam a autenticidade das informações sobre o seu uso.

  

.

.   

.
__________________________________________________________
 

    53 - Guitarras e baixo emprestados!

    Em 11 de Agosto de 1963, os Beatles viajaram a Llandudno, para um total de 6 noites de duas apresentações cada, no Odeon Cinema.

    Acontece que no dia 14 eles foram à Manchester, nos estúdios da TV Granada, para gravar o programa "Scene At 6.30". Eeles gravaram "Twist And Shout" e "She Loves You" usando calças jeans e pullovers pretos, de gola polo. Os ternos ficaram em seus quartos, no hotel de Llandudno. Apenas Ringo levou seu terno.

   Como terminam as filmagens às 7 da noite, saíram correndo para o compromisso noturno. Mas os instrumentos do grupo não chegaram a tempo (incluindo a bateria de Ringo). Apenas os amplificadores estavam no palco, pois não foram usados na filmagem. E não tiveram tempo de passar no hotel para pegar os ternos. Tocaram como estavam vestidos.

   Nesta noite o grupo usou todos instrumentos da banda de abertura.   

.

.

__________________________________________________________
.

   53a - Gibson ES:

Acabamento: vermelho cereja.
Modelo: 335
Captadores: dois Humbucking Gibson
Alavanca: sim, Bigsby
Início de Uso: 14 de Agosto de 1963
Fim de Uso: 14 de Agosto de 1963
Características: Guitarra de corpo semi-oco, com topo, fundo e laterais de bordo (maple), escala de jacarandá (rosewood), ferragens niqueladas e aberturas em "f". A pintura era vermelho cereja, com bordas brancas e escudo preto.

 

 

 

   

.
__________________________________________________________
.

   53b - Fender Stratocaster:

Acabamento: branco.
Modelo: 1963
Captadores: três single-coil Fender
Alavanca: sim, modelo Fender
Início de Uso: 14 de Agosto de 1963
Fim de Uso: 14 de Agosto de 1963
Características: Classíca guitarra da Fender, idêntica ao modelo que George deixou de comprar em Hamburgo. Esta noite fez aumentar o desejo do músico em adquirir uma para sua coleção. O corpo, feito de amieiro (alder), era branco, escala em jacarandá (rosewood), com escudo branco acompanhando a cor do corpo.

 

 

 

   

.
__________________________________________________________

.

;

 

 

 

 

   53c - Gibson EB-2:

Acabamento: madeira natural.
Captadores: um captador modelo Humbucking
Início de Uso: 14 de Agosto de 1963
Fim de Uso: 14 de Agosto de 1963
Características: Baixo de corpo oco, com tampo, fundo e laterais de bordo (maple), escala em jacarandá (rosewood), e aberturas em "f", com cordas de nylon pretas. Foi lançado para "acompanhar" a 335. O escudo tinha a mesma cor preta. Paul teve que reencordoar o instrumento, invertendo a posição das cordas, tocando com o baixo ao contrário.

    Em algumas apresentações pelo ano, Paul voltou a "brincar" com o baixo nos camarins, assim como George, na foto da esquerda.

 

.

   

.
__________________________________________________________

.

 

   54 - Rickenbacker Fire-glo:

Acabamento: originalmente esta guitarra era vermelha sunburst. Foi remodelada para a cor preta.
Modelo: 425 (na verdade seria 420, pois o final "5" indicava presença de alavanca. Um erro nunca corrigido)
Captadores: um captador Rickenbacker
Alavanca: não
Início de Uso: Setembro de 1963
Fim de Uso: Dezembro de 1963
Características: Guitarra de corpo maciço, toda em bordo (maple), com escala em jacarandá, um único captador, um botão de volume e outro de tonalidade, com sonoridade bem limitada. A pintura original era vermelha, com um grande escudo branco. George pediu que o instrumento fosse pintado de preto.
Destino: Em Dezembro de 1963 ela foi aposentada. Em 1971 George soube seu amigo George Peckham, que tocou no grupo Fourmost, iria se apresentar com os Matchbox na televisão. Mas estava sem instrumento! Ele tocou com a Fender psicodélica de George e depois ganhou a 425 como presente. Modificou-a completamente, colocando um segundo captador e trocando os botões. Ficou com ela até 1999, quando colocou-a em leilão na Christie's. Ela foi arrebatada por Sharon Mineroff, que pagou a quantia de 90 mil dólares. Com medo de roubo, a proprietária deixou a guitarra no Rock And Roll Hall Of Fame, em Cleveland

    Durante uma visita de duas semanas aos Estados Unidos, em Setembro, onde George e seu irmão Peter iriam encontrar sua irmã Louise, esta guitarra foi comprada.

    Ao comentar com um amigo de sua irmã, que era músico, o desejo de comprar uma guitarra Rickenbacker (John tinha a sua), George foi levado à Fenton's Music Store, em Mount Vernon, Illinois.

    Ao vê-la, com suas formas "exóticas" e cor vermelha brilhante, George apaixonou-se. Pagou £ 65 (£ 730 em valores atuais), por ela, mas tendo que seguir a política da "imagem", pediu que fosse pintada de preto, ficando igual à de John. Em uma semana o serviço estava pronto.

    No dia 4 de Outubro, logo após seu retorno dos EUA, George debutou seu novo "brinquedo" no programa de televisão "Ready, Steady, Go!". Ao apresentador, Dusty Springfield, que estava admirado com a beleza da guitarra, ele disse "Fui eu que fiz" Semanas depois ele estava tocando com ela em outro programa de TV, o "Thank Your Lucky Stars".

    Depois ela foi usada nas turnês Sueca (fins de Outubro), Inglesa (Novembro e Dezembro), sendo finalmente aposentada após outra apresentação no "Thank Your Lucky Stars", em 15 de Dezembro.

.

__________________________________________________________

.

.

 

 

 

 

   55 - Gretsch Chet Atkins Country Gentleman:

Acabamento: nogueira. Esta guitarra era marrom escura e não preta, como parecia nas fotos.
Modelo: 6122
Captadores: dois captadores Filter'Tron Humbuckers
Alavanca: sim, modelo Bigsby
Início de Uso: Junho de 1963
Fim de Uso: Novembro de 1963
Características: Fabricada em 1962, era um belo instrumento de corpo oco, toda em bordo (maple) laminado, com tampo arqueado, escala em ébano, ferragens douradas e aberturas em "f" em estilo "neo-clássico", pintadas no corpo. Ela também possuía dois abafadores de cordas localizados entre a ponte e o primeiro captador. Agora eram acionados por dois botões em forma de chave "liga-desliga", bem mais cômodos e ágeis que os do modelo anterior de George. Esta guitarra era modelo 1963.
Destino: Esta guitarra teria sido presenteada para Brian O'Hara do grupo The Fourmost, quando de sua visita aos estúdios de Abbey Road, em 1965. Brian trocou esta guitarra por alguma coisa que não se lembra (sem comentários!).

    Esta foi a guitarra oficial dos shows, a partir de Janeiro de 1964, já que a Fire Glo era o instrumento de palco até então (a primeira Country Gentleman ainda estava em reparos). A única exceção foi no dia 4 de Novembro, na famosa apresentação na Royal Command Performance, no Prince of Wales Theatre, onde George apresentou-se com a Country Gentleman. Provavelmente para mostrar o belo instrumento para a Família Real.

    A primeira gravação com a nova guitarra foi no dia 11 de Setembro, na música I Wanna Be Your Man. Em seguida vieram Little Child, All I've Got to Do, Don't Bother Me e Hold Me Tight.

    As últimas gravações do ano com a Country Gentleman foram no compacto I Want to Hold Your Hand / This Boy.

    George usou esta guitarra em todas as gravações dos Beatles (excetuando-se aquelas em que sua futura Rickenbacker 12 cordas seria usada), até o dia 14 de Agosto de 1964. Foi o dia da última sessão de gravações do álbum Beatles For Sale antes da turnê americana. E, ironicamente, sua última participação foi na música Leave My Kitten Alone, não aproveitada no disco e inédita até o lançamento da série Anthology.

    Ao lado, uma rara foto de George com as suas duas Country Gentleman.

__________________________________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

     56 - Bongôs Ludwig:

    Na regravação de Till There Was You, George Martin quis tirar o "peso" da bateria de Ringo, que fazia a marcação da música no aro da caixa e no tom. Assim, um par de bongôs da Ludwig foi incorporado ao arsenal de "percussões".

     Ringo usou em Till There Was You e Don't Bother Me.

        

__________________________________________________________

  

 

 

 

 

 

 

 

   56b - Hofner

Acabamento: marrom degradê
Modelo: 500/1
Captadores: dois captadores, um na base do braço e outro junto à ponte
Início de Uso: Outubro de 1963
Fim de Uso: Setembro de 1969 (em gravações com os Beatles, pois está em uso até hoje)
Características: baixo de corpo ôco, com corpo em abeto (spruce), fundo e laterais em bordo (maple), escala em jacarandá (rosewood), com o clássico desenho em forma de violino.
Destino: Sofreu apenas uma modificação em 1966, quando Paul removeu seu escudo. Foi usado esporadicamente até as gravações do álbum-filme Get Back-Let It Be. Paul usa este baixo até hoje em shows e gravações

    A Hofner, a exemplo da Gretsch, viu o filão de vendas que os Beatles se tornaram. Ter o seu baixo filmado e fotografado para exibição em todo o mundo era o sonho de qualquer gerente de vendas. Sendo assim, Paul ganhou o novo modelo da fábrica, totalmente reformulado em fins de 1963. A grande mudança estava na posição de um dos captadores, deslocado do meio do instrumento para perto da ponte. Com isso, os agudos foram realçados e o timbre melhorou muito.

   A primeira gravação com este baixo foi I Want To Hold Your Hand / This Boy , no dia 17 de Outubro, na inauguração da "novíssima" mesa de "4 canais" dos estúdios de Abbey Road.

    A primeira aparição oficial do baixo foi no Royal Command Performance, no Prince of Wales Theatre, em 4 de Novembro. A partir daí, foi o instrumento principal de todas as apresentações, tendo o modelo antigo como instrumento reserva.

    A partir de 1966, um novo baixo seria usado como reserva em shows e titular no estúdio.

__________________________________________________________
 

 

    57c - Percussão

   Os Beatles usaram muitas percussões ao longo da carreira. Em 1963, os seguintes instrumentos de percxussão foram usados:

Ringo

        - Maracas: em I Wanna Be Your Man e Devil in Her Heart.

       - Vassourinha: em A Taste of Honey

       

John

        - Pandeiro: em Don't Bother Me.

 

Paul

        - Claves: em Don't Bother Me.

__________________________________________________________

Visite as outras páginas...

As páginas são atualizadas regularmente e novos instrumentos ou fotos são adicionados!

 

Home  1956-1959  1960  1961-1962  1964  1965  1966  1967  1968  1969  1970