Mensagem para George Harrison
Discografia Brasileira
Discos no Mundo
Raridades em estéreo
Curiosidades Fonográficas
Instrumentos
Os Livros
Entrevistas
George Martin no Brasil
Vídeos

CLIQUE NOS ÍCONES ACIMA PARA ACESSAR A REDE

OU VOLTE AO INÍCIO

INSTRUMENTOS

 

 

   Os Beatles e suas guitarras (e baterias!)

Os Instrumentos que criaram um Sonho.


Décima parte - 1969

   

__________________________________________________________

.

 

 

 

 

 

.

 

 

 

 

 

 

   173 - Epiphone Casino:

Acabamento: "raspada"
Captadores: dois captadores Humbucking P-90
Alavanca:
não
Início de Uso:
Maio de 1968
Fim de Uso: Setembro de 1969, em suas últimas sessões de gravação com os Beatles
Características: Guitarra elétrica de de corpo oco, com tampo de bordo (maple) laminado, fundo e laterais de mogo (mahogany), escala em jacarandá (rosewood), aberturas em "f", escudo branco, com cavalete modelo trapézio e um singular botão de seleção de captadores rodeado por um anel de borracha preto. John, assim como fez com seu violão, mandou raspar toda a pintura para a guitarra "respirar", e cobrir a madeira com uma fina camada de verniz.
Destino: John usou esta guitarra até as sessões do Abbey Road, as últimas como um Beatle. Mas foi sua guitarra "de trabalho" durante os dois primeiros discos solo e foi a guitarra de reserva no show do Madison Square Garden, em 1972. Está até hoje em poder de Yoko e foi usada como modelo para a série comorativa da Epiphone.

 

    John usou a guitarra já nas primeiras sessões do projeto Get Back (futuro Let It Be - ao lado), e seguiu com ela até as gravações finais dos Beatles, no disco Abbey Road (abaixo).

 ..

 

..

__________________________________________________________

 

..

.

 

 

 

 

    174 - Gibson Les Paul:

Acabamento: originalmente era gold-top.
Captadores: dois captadores Gibson humbuckers
Início de Uso: Agosto de 1968
Fim de Uso: Janeiro de 1970, na última sessão de gravação dos Beatles.
Características: em 1966, John Sebastian, então no grupo "The Lovin' Spoonful", vendeu sua Les Paul, com acabamento dourado (gold-top), para o jovem Rick Derringer, que era guitarrista do "McCoys". O pai de Rick achou horrível a cor dourada e acabou convencendo o filho a mudar a cor do instrumento. Ele levou a guitarra na fábrica da Gibson em Kalamazooa, Michigan, onde foi pintada de "vermelho cereja". Segundo Rick, a guitarra nunca mais teve o mesmo som. Ele acabou trocando-a por outra Les Paul na loja Dan Armstrong's, de Manhatan. Em 1968, durante a turnê do "Cream" nos Estados Unidos, Eric Clapton foi à loja, comprou a Les Paul vermelha e presenteou George com ela. Guitarra sólida, de corpo em mogno (mahogany) e escala em jacarandá (rosewood). Em Janeiro de 69, George tirou o escudo da chave de seleção dos captadores.
Destino: Esta guitarra está até hoje na casa de George

 

     George escolheu sua "Lucy" para iniciar os ensaios dos projeto Get Back, nos gélidos estúdios Twickenham.

    Várias músicas do foram gravadas com esta Les Paul no início do projeto, entre elas I've Got A Feeling, Don't Let Me Down, Dig A Pony, On Our Way Home, Suzy Parlour, No Pakistanis-Get Back, e muitas outras ensaiadas entre 2 e 10 de Janeiro, quando George abandona as gravações (e o grupo).

    No disco Abbey Road George usou-a em Something, I Want You (She's So Heavy), Mean Mr Mustard, Polythene Pam, She Came In Through the Bathroom Window e The End.

    Na turnê com "Delaney & Bonnie and Friends", em Dezembro de 69, George usou "Lucy" quase que exclusivamente.

   

..

.

__________________________________________________________

.

 

 

 

 

    175 - Hofner:

Acabamento: marrom degradê
Modelo: 500/1
Captadores: dois captadores, um na base do braço e outro no meio do corpo
Início de Uso: Julho de 1968
Fim de Uso: Janeiro de 1969
Características: baixo de corpo ôco, com corpo em abeto (spruce), fundo e laterais em bordo (maple), escala em jacarandá (rosewood), com o clássico desenho em forma de violino.
Destino: Foi reativado durante as gravações do White Album, para o vídeo de Revolution. Na primeira semana de Janeiro de 1969, ele foi roubado dos Estúdios Twickenham, onde estavam filmando o projeto Get Back / Let It Be. Nunca mais soube-se do seu paradeiro.

 

    Paul escolheu seu surrado Hofner 61 para usar no projeto Get Back, a volta às "raízes". Usou-o por poucos dias pois foi inexplicavelmente roubado nos estúdios nos estúdios de Twickenham.

    Foi usado nas primeiras versões de Don't Let Me Down, Dig A Pony, I've Got A Feeling, All Things Must Pass e On Our Way Home      

.
__________________________________________________________

 

..

.

Abaixo pode-se notar a caixa e o surdo cobertos com toalhas, para abafar qualquer ressonância e fazer um som mais "gordo"

.

 

    176 - Bateria Ludwig:

Acabamento: "Natural Maple"
Modelo: Hollywood
Início de Uso: Outubro de 1969
Fim de Uso: Janeiro de 1970 (em gravações com os Beatles)
Destino: Ringo possui esta bateria até hoje.

Logo original: "Nenhum"
Peles: Ludwig "Weather Master"
Bumbo: 22" x 14"
Surdo: 16" x 16"
Tom-tom1 : 12"x 8"
Tom-tom2 : 13"x 9"
Caixa: 14" x 4 - Jazz Festival"
Ride: Zildjian 20"
Crash: Zildjian 18"
Hi-Hat: Zildjian 14"

   
     No final de 1968, Ringo recebeu um novo kit Ludwig, modelo "Hollywood".Ele usou a nova bateria nas últimas gravações do Álbum Branco, em especial Long, Long, Long, onde usou a bateria com dois bumbos, usando o de sua Ludwig usual. Em 1969 usou nas sessões de filmagem do projeto Get Back - Let It Be, nos estúdios Twikenham e depois em todo o disco Abbey Road.

    Era um kit de cinco peças com dois tom tons e acabamento natural em bordo (maple).

    A caixa que veio com o kit era uma Ludwig Supra-Phonic 400 de metal medindo 14"x 5", mas Ringo preferiu usar sua "Jazz Festival" com acabamento "Black Oyster Pearl", que é a que vemos nas cenas do filme.



   
.

Uma nova pele Ludwig "Weather Master" com o logo "Drop-T n° 7" foi preparada mas nunca foi montada. Ela pode ser vista na abertura do filme "Let It Be". O kit sempre foi usado sem a pele frontal.

.
__________________________________________________________

 

.

 

 

 

 

 

 

 

 

    177 - Amplificador Fender Twin "Silverface" Reverb:

Donos: John e George
Início de Uso: Janeiro de 1969
Fim de Uso: Agosto de 1969
Potência: 85 Watts
Alto-Falantes: Dois Jemsen de 12"

 

      Para o novo disco/show/projeto Get Back, a Fender entregou mais presentes para os Beatles: os novíssimos "Silverface", de 85 watts. Tinham um circuito de "vibrato" e uma seção de "reverb".

      John e George usaram exclusivamente os "brinquedinhos", com som limpo e reverb confiável.

.

__________________________________________________________

.

Na foto ao lado, Paul deixou o adesivo "Bassman" colado na lateral do amplificador, como veio de fábrica. Logo ele colocaria o adesivo em seu Hofner 63 (como mostra a foto abaixo)

 

 

    178 - Amplificador Fender "Silverface" Bassman:

Dono: Paul
Início de Uso: Janeiro de 1969
Fim de Uso: Agosto de 1969
Potência: 50 Watts
Alto-Falantes: Dois Jensen de 12""

.

    Paul amou este belo e robusto amplificador. Seu som firme e distorcido conquistou o baixista.

    A cabeça de 50 W e o gabinete com dois falantes atenderam perfeitamente às suas necessidades durante o projeto Get Back e mesmo durante o concerto no telhado da Apple.

.

__________________________________________________________

 

.

 

 

 

 

 

    179 - Hofner:

Acabamento: marrom degradê
Modelo: 500/1
Captadores: dois captadores, um na base do braço e outro junto à ponte
Início de Uso: Outubro de 1963
Fim de Uso: Setembro de 1969 (em gravações com os Beatles, pois está em uso até hoje)
Características: baixo de corpo ôco, com corpo em abeto (spruce), fundo e laterais em bordo (maple), escala em jacarandá (rosewood), com o clássico desenho em forma de violino.
Destino: Sofreu apenas uma modificação em 1966, quando Paul removeu seu escudo. Foi usado esporadicamente até as gravações do álbum Abbey Road. Paul usa este baixo até hoje em shows e gravações

 

    Paul teve que pegar seu Hofner 63 para continuar as gravações com o espírito de "volta às raízes", depois do roubo do modelo 61. Todo o disco Get Back - Let It Be foi gravado com este baixo.

   
    Curtiu tanto o baixo que usou-o em algumas músicas do disco Abbey Road: Something e I Want You (She's So Heavy.

   

.
__________________________________________________________

.

.

 

 

     180 - Fender VI:

Acabamento: sunburst.
Captadores: três captadores Fender single-coil
Alavanca: sim, modelo Fender
Início de Uso: Abril de 1968
Fim de Uso: Agosto de 1969
Características: Um instrumento que, num primeiro momento, parece uma guitarra Jaguar, é na verdade um baixo de 6 cordas. Com corpo de amieiro (alder), escala emjacarandá (rosewood), e parte elétrica passiva, foi uma tentativa da Fender em agradar aos guitarristas que sentiam-se pouco à vontade com um baixo tradicional. Era afinado uma oitava abaixo, com cordas um pouco mais finas que de um baixo convencional. A presença de alavanca e possibilidade de mudar o tom, fazia deste baixo quase uma guitarra base. Três seletores acionavam cada captador e um quarto atenuava os graves.
Destino: Foi usado até o final das gravações do disco Abbey Road. Não se sabe de seu paradeiro

 

    George usou o Fender VI em várias músicas do projeto Get Back - Let It Be, como Maxwell"s Silver Hammer, On Our Way Home-Two Of Us, Let It Be e muitas outras em Twickenham. Em Old Brown Shoe, lado B do compacto The Ballad of John & Yoko, George usou o Fender VI para belas frases de baixo. No disco Abbey Road ele chegou a gravar novamente uma linha de baixo em Maxwell"s Silver Hammer.

    John usou nas gravações definitivas nos estúdios da Apple. Músicas como Dig It, Let It Be, The Long And Winding Road, e nos medleys de rock and roll.

    .

.
__________________________________________________________

.

 

    181 - Martin:

Acabamento: acabamento em madeira natural.
Modelo: D-28
Início de Uso: Janeiro de 1968
Fim de Uso: Setembro de 1969
Características:violão totalmente acústico, com tampo em abeto (spruce), laterais e fundo em jacarandá (rosewood), assim como a escala. Um escudo preto é o único adorno do instrumento. 
Destino: Após as gravações de Abbey Road não se soube o paradeiro deste violão. Provavelmente está na MPL até hoje.

 

    Paul usa o Martin em todas as músicas "acústicas" do Get Back - Let It Be, como Two Of Us, e nas "brincadeiras" Maggie Mae, Besame Mucho e Bye Bye Love.

   Nas gravações de Abbey Road, ele usou o violão em Maxwell"s Silver Hammer e Her Majesty.

 

 

 

 

 

 

.
__________________________________________________________

.

    182 - Gibson J200:

Acabamento: "tobacco sunburst"
Captadores: não
Início de Uso: Abril de 1968
Fim de Uso: Agosto de 1969, em gravações dos Beatles
Características: Refinado violão acústico com tampo em abeto Sitka (Sitka spruce), laterais e fundo em bordo (maple), escala em jacarandá (rosewood), tido como uma evolução do J-160E. George caiu de amores pelo som deste fino instrumento e passou a ser o seu violão exclusivo.
Destino:
Este violão está na casa de George até hoje

 

    Todas as partes de violão que George tocou no Get Back - Let It Be foram gravadas com este violão.

   No disco Abbey Road ele usou em Here Comes The Sun.

    John também usou o violão de George em algumas músicas do projeto Get Back - Let It Be, mas não foi seu violão oficial.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.
__________________________________________________________

.

 

 

 

 

 

 

    183 - Martin:

Acabamento: acabamento em madeira natural.
Modelo: D-28
Início de Uso: Janeiro de 1968
Fim de Uso: Setembro de 1969
Características: violão totalmente acústico, com tampo em abeto (spruce), laterais e fundo em jacarandá (rosewood), assim como a escala. Durante o mês de Janeiro, John removeu o escudo de seu Martin
Destino: Provavelmente está com Yoko até hoje.

    As músicas acústicas do projeto Get Back - Let It Be contaram com o violão Martin de John. Em Two Of Us ele foi filmado com o instrumento. Ele também usou este violão em The Ballad of John & Yoko.

   Nas gravações de Abbey Road, ele usou o violão em Maxwell"s Silver Hammer.

.

.
__________________________________________________________

.

    184 - Piano Blüthner:

Dono: E.M.I. "Abbey Road" Studios
Início de Uso: Janeiro de 1969
Fim de Uso: Janeiro de 1969
Características: belíssimo piano alemão, apreciado por diversos músicos e compositores clássicos. Fabricados pela mesma família à cinco gerações, também são usados na música popular.

 

      Os Beatles pegaram o Blüthner de Abbey Road e levaram para a Apple, onde foi usado em canções como Let It Be, The Long And Winding Road, Dig It, For You Blue, bem como várias jams filmadas em Twickenham e na Apple.

 

__________________________________________________________

..

 

 

 

 

    185 - Orgão Hammond:

Modelo: RT-3
Início de Uso: Fevereiro de 1968
Fim de Uso: Setembro de 1969
Características: orgão electro-mecânico. Possui um conjunto de rodas tônicas (tone wheels), que são discos dentados que giram a grande velocidade. Ao girarem, esses discos geram uma variação do campo magnético, que depois é captada através de fonocaptadores eletro-magnéticos. Posteriormente, esses sinais elétricos são transformados em sinais acústicos. O modelo usado pelos Beatles vinha com uma caixa "Leslie" acoplada
Destino: provavelmente está até hoje nos estúdios de Abbey Road.

 

      Durante o projeto Get Back - Let It Be, os Beatles tiveram a presença do tecladista americando Billy Preston, durante as filmagens e gravações na Apple. Ele usou o Hammond em muitas músicas. Uma em especial foi Let It Be.

      Já nas gravações do disco Abbey Road, o Hammond foi usado em músicas como Something, Maxwell's Silver Hammer e I Want You (She's So Heavy).

__________________________________________________________

.

Em Fevereiro, nas sessões de Rosetta, do The Fourmost, Paul usou o Rhodes. Na foto vemos Peter Asher com o Jazzbass de John e George.

 

   

    186 - Piano Fender Rhodes:

Modelo: 73 teclas
Início de Uso: Janeiro de 1969
Fim de Uso: Setembro de 1969
Características: o piano elétrico entregue na Apple pela Fender era com tampa prateada, diferente dos modelos normais, com tampa preta. Possuía 73 teclas, alto falante e amplificador acoplado. Seu tom característico, semelhante a sinos era sua pricipal característica. Um som "percussivo"

 

      Paul queria de qualquer maneira um Fender Rhodes para ser usado no projeto Get Back. Entraram em contato com o distribuidor inglês e não haviam pianos disponíveis. Foi acertado que o instrumento seria enviado "por via aérea" para os Beatles.

      Ao ouvir Mal Evans acertando tudo pelo telofone, John disse: "se vão mandar um, pede outro para mim porque também quero". E a Fender mandou dois Rhodes!

      Billy Preston "usou e abusou" do Fender nas gravações feitas na Apple. Durante o concerto no telhado e nas gravações dos clipes das músicas "acústicas", ele fez um belo uso do piano.

      No disco Abbey Road, Paul usou o Rhodes em Come Together.

__________________________________________________________

.

.

 

 

 

 

 

 

    187 - Fender Telecaster:

Acabamento: jacarandá natural.
Modelo: Custom-made
Captadores: dois captadores Fender single-coil
Alavanca: não
Início de Uso: Janeiro de 1969
Fim de Uso: Dezembro de 1969
Características: A Fender queria colocar novos modelos de Telecaster e Stratocaster no mercado, ambas de jacarandá maciço (rosewood). O corpo da guitarra, feita por encomenda para George Harrison e Jimi Hendrix, era feito de uma fina camada de bordo (maple) envolta num "sanduíche" de jacarandá maciço (rosewood). A escala e até a paleta eram de jacarandá. O acabamento de verniz, "com textura de cetim", foi todo feito à mão.
Destino: Foi usada até o final das gravações do disco Abbey Road. Durante a turnê com Delaney & Bonnie and Friends, em Dezembro de 1969, George deu a Telecaster de presente à Delaney Bramlett. Ele tocou com ela durante a turnê e guardou-a por mais de 30 anos. Em 2003 ela foi colocada à venda em um leião, com lance mínimo de 250 mil dólares. Dhani Harrison recuperou a guitarra e hoje está bem guardada em Friar Park.

     George ganhou a Telecaster em Dezembro de 1968. Na primeira parte do prjeto Get Back - Let It Be, de 2 a 10 de Janeiro, ele não usou a guitarra. Mas a partir das gravações na Apple, de 22 a 31 de Janeiro, ele usou-a bastante, junto com suas duas outras guitarras.

     No disco Let It Be, a guitarra é ouvida em todas as músicas, exceto Two Of Us, Across the Universe, I Me Mine e For You Blue.

     Em Old Brown Shoe foi a guitarra usada para o solo.

     Já no Abbey Road, ela foi usada em Oh! Darling, Sun King, Golden Slumbers e Carry That Weight.

.

 

.
__________________________________________________________

.

 

 

 

    188 - Fender "Solid State" P.A.:

Início de Uso: Janeiro de 1969
Fim de Uso: Janeiro de 1969
Características: um dos primeiros sistemas de P.A. (Public Address) feitos pela Fender. Era totalmente transistorizado, possuindo 100w de saída por canal. Suas qutrao saídas possuíam eco e reverb integrados. Cada coluna vinha com 4 falantes.
Destino: Não se sabe o destino deste equipamento

 

     Durante o projeto Get Back - Let It Be, a idéia era ensaiar e gravar todas as músicas ao vivo, sem overdubs. E os Beatles ainda tinham em mente que tudo seria para culminar com um concerto ao vivo. Sendo assim, a Fender entregou na Apple um novíssimo sistema de P.A para o grupo usar (e divulgar!).

     No concerto do terraço da Apple, as duas torres do P.A. foram apoiadas nas bordas, jogando o som para o público na rua.

     Na foto abaixo, além de uma das tores do P.A., podem ser vistos o Fender Jazzbass (apoiado no Fender "Silverface"), e o Fender VI (no chão), ambos de John e George.

   .

__________________________________________________________

.

 

 

 

 

 

 

 

       189 - Arbiter Fuzz:

Modelo: Fuzz Face
Início de Uso: Janeiro de 1969
Fim de Uso: Logo após após as sessões do projeto Get Back.
Características: Modelo de distorção "fuzz" da Arbiter, com acabamento prateado.
Destino: Não se sabe o destino deste pedal

 

     George usou este pedal durante todos os ensaios nos estúdios Twickenham e provavelmente nas gravações da Apple também.

     A foto abaixo mostra o amplificador Fender de George, com o fuzz no chão à direita.

.

 

__________________________________________________________

.

Acima Paul e George estão gravando o disco Abbey Road. O Rickenbacker de Paul pode ser visto, assim como a Les Paul de George.

 

       190 - Rickenbacker:

Acabamento: raspado até a madeira natural
Modelo: 4001S
Captadores: dois captadores, um Toaster Top e um Horseshoe
Início de Uso: Janeiro de 1969
Fim de Uso: Janeiro de 1970, na última gravação co o grupo.
Características: baixo construído em 1964, de corpo maciço, todo em bordo (maple) e escala em jacarandá (rosewood). Assim como os guitarristas "rasparam" seus instrumentos, Paul tratou de raspar a pintura de seu baixo.
Destino: Paul possui este baixo até hoje.

 

      Durante as gravações do projeto Get Back - Let It Be, este baixo ficou pelos cantos na Apple. Em The Ballad of John & Yoko, Paul usou seu Rickenbacker.

      Mas durante as gravações de Abbey Road, o 4001S foi usado em Come Together, Octopus's Garden, Here Comes the Sun, Because, You Never Give Me Your Money, Polythene Pam, She Came In Throught... e The End.

      A foto ao lado mostra o Hofner e o Rickenbacker, lado a lado, durante a filmagem de Two of Us, em 31 de Janeiro.

      Filmes recentemente liberados (ver abaixo), mostram o baixo sendo usado nas gravações da música Get Back, pelo menos.

.

  

__________________________________________________________

.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

          191 - Hofner Hawaiian Standard:

Acabamento: sunburst
Modelo: 5140
Captadores: um, single-coil.
Início de Uso: Janeiro de 1969
Fim de Uso: Janeiro de 1969
Características: modelo de guitarra havaiana da Hofner, para ser tocado no colo do guitarrista.
Destino: Depois das filmagens do projeto Get Back / Let It Be nunca mais se ouvir falar deste instrumento..

 

    John usou esta simpática guitarra havaiana para gravar o solo de For You Blue, de autoria de George.

    Detalhe: ao invés de usar um "bottleneck" para tirar o som característico de "slide", John usou um isqueiro.

    Paul também brincou com a guitarra, como mostra a foto abaixo.

  .

.
 

.

Acima, com a Rocky ainda sem as reformas, durante o Get Back / Let It Be

Abaixo, já reformada, no início do Abbey Road

.

 

 

 

     192 - Fender Stratocaster:

Acabamento: "psychedelic".
Modelo: Sonic Blue
Captadores: três captadores Fender single-coil
Alavanca: sim, modelo Fender
Início de Uso: Janeiro de 1969
Fim de Uso: Dezembro de 1969, depois da nova reforma em Julho
Características: Fabricada em 1961, como o modelo de John, também tinha o corpo feito de amieiro (alder), escala em jacarandá, com escudo branco. O acabamento original, "azul pálido", logo foi alterado por George, que disse "se os carros, as casa e as roupas estão ficando coloridos, por que não as guitarras também?"
Destino: Foi usada até o final das gravações do disco Abbey Road. Esta guitarra está até hoje na casa de George, que a deixou afinada para ser usada com slide.

 

      George usou sua Rocky em algumas filmagens e gravações do projeto Get Back / Let It Be.

    Depois ela foi usada em uma música do disco Abbey Road, Octopus's Garden.

    George acabaou fazendo uma pequena reforma em sua Fender logo no incício das gravações de Julho: pintou "Be-bop-a-lula" na parte superior do corpo, colocou alguns símbolos hindus nas bolas coloridas e batizou ofiacialmente a guitarra, pintando "Rocky" na paleta. A guitarra reformada está nas duas fotos abaixo.

    Durante a turnê com Delaney & Bonnie and Friends, em Dezembro (foto abaixo), ele também usou a Rocky

  .

;
__________________________________________________________

.

 

 

 

   193 - Fender Jazzbass:

Acabamento: sunburst.
Captadores: dois captadores single-coil, com dois ímãs por corda
Início de Uso: Maio de 1968
Fim de Uso: Agosto de 1969, na última sessão de gravação do Abbey Road.
Características: baixo lançado em 1960, para competir com o Rickenbacker. Corpo em freixo (ash), escala em jacarandá (rosewood) e um belo escudo de madrepérola e metal adornando o instrumento. Por possuir braço mais fino, foi perfeito para os músicos de jazz, daí adotando este nome (era "Deluxe Model" até então).
Destino: não se sabe o destino deste baixo

      
      Durante as gravações do disco Abbey Road, George gravou algumas partes de baixo.

      Ele tocou nas músicas Golden Slumbers e Carry That Weigh.

      Na foto ao lado, nas sessões do projeto Get Back, John está com o Fender VI e o Jazzbass está do lado de Yoko.

      .

  

   .    
__________________________________________________________

.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

    194 - Violão Gibson Jumbo

Acabamento: "caricaturas (caricature sketches)"
Modelo: J-160E
Captadores: um
Início de Uso: Maio de 1969
Fim de Uso: Agosto de 1969, em suas últimas gravações com o grupo
Características: Violão acústico/elétrico.  O tampo era de
compensado laminado (plywood), e o fundo e as laterais
em mogno (mahogany). O captador ficava originalmente
junto ao braço. Era exatamente igual ao roubado em Dezembro de 1963. A única diferença eram dois círculos brancos ao redor da boca, ao invés de um no modelo original. Durante o segundo "Bed-In", no Canadá. John fez caricaturas dele e de Yoko em seu "Jumbo".
Destino: Este também serviu de modelo para a série comemorativa da Gibson, em edição limitada de 250 unidades, a um custo de US$ 3,000 cada. Este violão, de propriedade de Yoko Ono, está em exibição no Rock and Roll Hall of Fame, de Cleveland

 

   Durante a estada em Montreal, Canadá, John gravou no quarto do hotel o Hino da Paz", Give Peace A Chance, usando seu Gibson já com as caricaturas.

.

__________________________________________________________

.

.

   195 - Sintetizador Moog:

Modelo: IIIp
Início de Uso: Fevereiro de 1969
Fim de Uso: Agosto de 1969
Características: terceiro modelo fabricado por Robert Moog, era o maior de todos e "portátil". Era um teclado que, a partir de controle de voltagem, simulava variações que criavam sons. Podia emular o som de qualquer instrumento existente.
Destino: Provavelmente está na casa de George até hoje

 

     George comprou este sintetizador durante sua estada em Los Angeles, com Jackie Lomax, em Dezembro de 1968. Em Fevereiro de 1969 ele usou o "monstrengo" para gravar seu disco de sons experimentais, Electronic Sounds.

     Para as gravações do disco Abbey Road, George levou o sintetizador para os estúdios da E.M.I. Lá, Paul usou-o em Maxwell's Silver Hammer, John em I Want You (She's So Heavy) e George em Oh! Darling, Octopus's Garden, Here Comes The Sun e Because.

   

__________________________________________________________
 

 

   196 - Framus Hootenanny 12 cordas:

Acabamento: madeira natural, clara
Modelo: 5/024
Início de Uso: Fevereiro de 1965
Fim de Uso: Julho de 1969
Características: Violão de fabricação Alemã, com encordoamento de nylon..
Destino: Após as sessões do disco Abbey Road não se teve nenhuma notícia do paradeiro do instrumento

 

    John usou seu violão de 12 cordas para "colorir" o som das músicas do medley do lado B do Lp: Polythene Pam e She Came In Throught The Bathroom Window.

 

.
__________________________________________________________

.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   197 - Epiphone Casino:

Acabamento: sunburst, com a cor variando do cafè nas bordas até caramelo no centro do instrumento.
Modelo: ES-230TD
Captadores: dois captadores Humbucking P-90
Alavanca: sim, modelo Bigsby B7
Início de Uso: Dezembro de 1964
Fim de Uso: Agosto de 1969, nas sessões do disco Abbey Road
Características: Guitarra elétrica de de corpo oco, com tampo de bordo (maple) laminado, fundo e laterais de mogo (mahogany), escala em jacarandá (rosewood), aberturas em "f", escudo branco, com paleta ainda com desenho "Gibson", bastante semelhante à Gibson ES-330. 
Destino: Paul possui esta guitarra até hoje, usando-a regularmente em seus discos.

    Em Old Brown Shoe Paul usou esta guitarra, já que George tocou o baixo.

    Durante as gravações de Abbey Road, Paul usou sua Casino nas músicas You Never Give me Your Money, Polythene Pam, She Came In Throught..., Golden Slumbers, Carry That Weight e The End.

.

.

__________________________________________________________

  198 - Epiphone Casino:

Acabamento: sunburst fireglo
Captadores:dois captadores Humbucking P-90
Alavanca:
sim, modelo Bigsby B7
Início de Uso: Abril de 1968
Fim de Uso:Setembro de 1969.
Características: Guitarra elétrica de de corpo oco, com tampo de bordo (maple) laminado, fundo e laterais de mogo (mahogany), escala em jacarandá (rosewood), aberturas em "f", escudo branco, assim como o modelo de John. Mas as semelhanças paravam aí: a Casino de George tinha alavanca Bigsby e o botão de seleção de captadores era dourado, como em todos os outros modelos da fábrica. George logo tiraria o escudo. O som dela também era bastante redondo, graças ao corpo oco. A paleta igualmente tinha o desenho característico da Epiphone. Repetindo o que John fez com sua Casino, George mandou raspar toda a pintura para a guitarra "respirar", e cobrir a madeira com uma fina camada de verniz. 
Destino: a guitarra está até hoje na casa de George

 

     George usou a Casino em apenas uma gravação do Abbey Road: Come Together.

 

 

 

__________________________________________________________

Visite as outras páginas...

As páginas são atualizadas regularmente e novos instrumentos ou fotos são adicionados!

 

Home  1956-1959  1960  1961-1962  1963  1964 1965  1966  1967  1968  1970